img

Inspirações para uma Páscoa mais sustentável

25 de março de 2016 Sem Comentários

pascoa-4

 

 

Nem só de chocolate se faz uma Páscoa. Pelo contrário, o significado da data vai muito além dessa delícia. E, para ajudar as pessoas que estão tentando fugir dos ovos (até mesmo pelo preço!), mas não sabem como presentear ou decorar a mesa (e a casa!) sem fugir do tema, separei uma seleção de boas e fáceis ideias para tentar colocar em prática. São todas ideias que podemos fazer em casa, sem muitos gastos – bem Do It Yourself (DIY) – e que priorizam a reutilização de materiais. Corre que ainda dá tempo!

 

 

Cupcakes!!!!

pascoa01

 

 

Coelhos!!!

pascoa3

 

 

Decoração e mimos!!!

pascoa4

 

 

pascoa2

img

Primeira casa sustentável da América Latina

23 de fevereiro de 2016 1 Comentário

Com 40 anos de atuação, os empreendimentos horizontais do Alphaville já são reconhecidos em diversas cidades do país, mais precisamente nos seus 110 empreendimentos já lançados em 22 estados do Brasil, mas uma das casas do residencial Alphaville Dom Pedro, em Campinas, começou o ano se destacando por ter recebido o selo LEED for Homes. Com a certificação, a casa se tornou a primeira moradia inteiramente sustentável da América Latina – conforme a assessoria de imprensa do empreendimento.

 

alphaville01

 

O LEED é um selo internacional de certificação e orientação ambiental, criado em 1998 pela USGBC para edificações sustentáveis utilizado no Brasil e em 150 países, principalmente em prédios comerciais, lojas, shoppings e residências. A versão residencial, LEED For Homes, foi lançada em 2007. O empreendimento deve cumprir pré-requisitos e obter créditos comprovando a adoção de práticas de sustentabilidade ambiental, de acordo com as recomendações em categorias: inovação e projeto, localização e transporte, implantação sustentável, gestão da água, eficiência energética, materiais sustentáveis, qualidade do ambiente interno e práticas sociais.

 

 

A casa que recebeu a certificação conta com gerenciamento da drenagem das águas pluviais, torneiras de fechamento automático, paisagismo que privilegia espécies nativas, placas de aquecimento solar, uso de madeira certificada, medidor de CO2 e paredes estruturais com EPS.

 

 

 

A certificação foi entregue em novembro (de 2015) ao proprietário da casa e para a empresa LCP Engenharia, responsável pelo projeto.

img

Jogar sabonetes fora, nunca mais!

26 de agosto de 2015 6 Comentários

Um incômodo de toda uma vida sempre foi jogar restos de sabonete fora, mesmo sendo aquele mísero pedacinho que você quase não consegue segurar com as mãos porque vive escorregando na hora do banho. E aí, então, depois de muita pesquisa eu fui selecionando as melhores ideias e as minhas preferidas, além daquela tradicional de tentar colar a sobra com o próximo sabonete…

 

sabonete01

 

Dica principal: ter um pote de vidro no banheiro para ir guardando as sobrinhas. Recipientes reaproveitados também são bem-vindos. Pode ser potes de azeitona, cogumelos, geleia…

 

Depois de muitos pedacinhos acumulados é hora de escolher a sua opção de reaproveitamento:

 

1) Novos sabonetes: basta cobrir os pedaços com água e deixá-los assim por alguns dias para que eles derretam. Em seguida, leve ao fogo para que eles terminem de dissolver por completo. Mexa o tempo todo. Após esse processo, quando a massa já estiver bem homogênea, basta colocá-los em forminhas de gelo. Quando esfriar, é só desenformar.

 

sabonete02

 

 

2) Lavar roupas: outra dica, que até agora foi a que mais gostei, foi essa. Basta pegar os pedacinhos de sabonete, passe-os por um ralo fino, ou faça pequenos pedaços com uma faca e quando for lavar as roupas, misture-os ao seu sabão em pó tradicional, dentro do recipiente da máquina mesmo. Dizem que é ótimo para tirar manchas de gordura!

 

3) Sachê: também é possível juntas todas as sobrinhas em um saquinho de tule ou renda, amarrar a ponta e deixar o seu saquinho em gavetas e armários para que os sabonetes continuem exalando aquele cheirinho. De tempos em tempos é necessário trocar os sachês porque os sabonetes vão acabar ressecando e perdendo o cheiro.

 

sabonete03

 

Jogar fora? Nunca mais! O reaproveitamento é uma atitude sustentável e de respeito com a natureza.

 

Se alguém utiliza alguma ideia de reaproveitamento diferente, me conta aqui nos comentários!!!

 

Vale a pena conferir a ideia de reaproveitamento (sabonete líquido) que a Eliana – do blog Beleza Vegana – fez baseada neste post!

img

Contêineres são opção de arquitetura verde

30 de junho de 2015 1 Comentário

Já bastante comuns na Europa, Ásia e Estados Unidos, as casas instaladas em contêineres estão desembarcando no Brasil e ganhando cada vez mais espaço por aqui. Duvida? Na semana passada tive a oportunidade de visitar a Mostra Construir Casa Design que reúne 25 ambientes construídos em 17 contêineres organizados em 1.000m² de área construída e assinados por renomados profissionais do mercado. Fiquei encantada com as inúmeras possibilidades que esse tipo de construção pode proporcionar.

 

montagemconteiner3

 

Algumas destas vantagens incluem: a resistência, durabilidade, disponibilidade, abundância e custo. Além disso, esta técnica não gera tanto resíduos na obra o que a torna bastante sustentável. Isso acontece porque é muito caro para um país enviar embalagens vazias de volta à sua origem, então após cerca de sete a oito anos de uso, os contêineres marítimos são abandonados próximos a zonas portuárias poluindo o ambiente. Na maioria dos casos, é mais barato comprar novos contêineres, o que gera um elevado excedente de contêineres vazios que estão apenas esperando para se tornar uma casa, escritório, apartamento, escola, dormitório, estúdio, abrigos de emergência, podendo ser utilizados por cerca de 90 anos.

 

Ah! Em um dos ambientes, o Living, de Sylvia Pinheiro, Catarina Marschner e Sava Móveis conta com a parceria da EcoSimple, que produz tecidos sustentáveis. Durante a fabricação não é utilizada água, pois são reaproveitadas as aparas das malharias – que possuem uma composição de 100% algodão. O processo conta, também, com a utilização de garrafas PET.

 

 

montagemconteiner1

 

 

Segundo um dos idealizadores da Construir Casa Design, o engenheiro Willian Gonçalves, o tempo para deixar um contêiner de 12 m² (como esse abaixo) prontinho como um apartamento completo com banheiro, quarto, sala e cozinha é de cerca de três meses e custa em torno de R$ 60 mil. A maior dificuldade, segundo ele, é com a logística dependendo para onde a pessoa que levar o contêiner, mas o resto é como construir uma casa normal mesmo. Toda parte elétrica, hidráulica e de acabamento é feito da mesma forma. Além disso, também é possível fazer prédios empilhando até 8 contêineres com segurança.

 

montagemconteiner2

 

Otimista, o engenheiro disse que somente na última semana já recebeu dez propostas de clientes interessados em projetos residenciais. Willian Gonçalves projeta um crescimento de 30% por ano nos próximos cinco anos. “É possível morar em um contêiner com conforto e muito luxo, aliando à sustentabilidade, mobilidade e baixo custo”, diz.

 

 

Serviço: Mostra Construir Casa Design
Data: até 26 de julho de 2015 – Logo após, começa o Outlet Morar, onde serão vendidos os móveis e acessórios de decoração de todos os ambientes da mostra.
Local: Avenida Acadêmico Nilo Figueiredo, 1456, Lagoa Santa
Horário de funcionamento: quarta e quinta das 16h às 21h, sexta das 16h às 22h, sábado das 12h às 22h e domingo das 11h às 19h.
Entrada: R$ 20,00 na portaria e R$ 12,00 com apresentação do convite que pode ser retirado no site da mostra
Informações: (31) 3387-5091

 

OBS: Esse não é um post patrocinado!

img

Linha Biolimpeza: produtos hipoalergênicos

13 de novembro de 2014 8 Comentários

Não existe nada melhor do que ver a casa limpa e cheirosa, mas, para algumas pessoas, essa pode ser a pior hora do dia. Nariz coçando, garganta arranhando, tosse e as mãos ásperas e doloridas também são sintomas que podem ser atribuídos aos produtos de limpeza. Por conterem diversas substâncias fortes, aromas e corantes, eles podem causar alergias respiratórias e de pele, especialmente em pessoas que têm contato frequente com detergentes, amaciantes, lava roupas, sabão em pó, desinfetantes e água sanitária.

 

Para atender este público que, assim como as demais pessoas, precisam conviver com harmoniosamente com a casa limpa e agradável, a Alergoshop, especializada em produtos para pessoas alérgicas, desenvolveu a linha Biolimpeza, com três produtos: Biolimpeza Multiuso Hipoalergênico Alergoshop, Biolimpeza Alergoshop Lava Roupas e Biolimpeza Alergoshop Lava Louças.

 

montagem alergoshop1

 

Biolimpeza Multiuso Hipoalergênico Alergoshop: Especialmente desenvolvido sem adição de corantes, é livre de derivados de petróleo e tem ação de componentes naturais que minimizam o possível surgimento de alergias e irritações. Apresenta um alto poder de limpeza que higieniza eficazmente pisos, azulejos, vidros, revestimentos, granitos, mármores, fórmicas e superfícies em geral. Preço: R$ 15,60

 

Biolimpeza Alergoshop Lava Louças: Com óleo de coco 100% vegetal, revive o hábito saudável de lavar louças com sabão de coco, preservando as mãos do ressecamento, economizando água devido ao seu fácil enxágue e proporcionando brilho inigualável aos cristais, metais e louças. Preço: R$ 12,40

 

Biolimpeza Alergoshop Lava Roupas: É um produto natural cuja diferença é possível perceber nas mãos e nas roupas delicadamente limpas e macias. Com óleo de coco 100% vegetal, o produto foi especialmente desenvolvido sem adição de detergentes e conservantes sintéticos, corantes e fragrâncias.Pode ser utilizado em roupas finas e delicadas, roupas de bebês e de pessoas com sensibilidade aos detergentes comuns. Preço: R$ 15,60

 

A Alergoshop ainda possui luvas para mãos com sensibilidade ao látex e outros tipos de material. Os produtos podem ser encontrados nas lojas Alergoshop ou pelo site.

 

OBS: Esse não é um post patrocinado.

Blog Moda Verde
© 2014 Todos os direitos reservados

Andressa Designs