img

Avental vegano customizável

19 de abril de 2017 Sem Comentários

Coberto por vegetais, frutas, folhas e legumes, a Você Q Faz, marca com mais de 40 produtos para customização, acaba de lançar um avental para atender a um público que não para de crescer, os veganos.

 

A peça lembra aquela moda de uns anos atrás dos “livros de colorir”, pois cada avental vem com estampas que podem ser coloridas. O material acompanha quatro canetinhas coloridas que não saem após a lavagem. “Os produtos são produzidos com algodão e nenhum foi testado em animal. Vale ressaltar que as canetinhas são atóxicas e sua base química é água“, afirma o diretor da marca Rafael Boni Ruschel.

 

 

O avental vegano da marca promete inovar os conceitos de estilo na cozinha. Além de poder ser customizado, o produto é alegre e bem-humorado. “A Você Q Faz tenta agradar a todos os públicos e oferece opções de produtos para personalizar que atendem de bebês a avós. O público vegano está representado pelo avental que retrata um novo estilo de vida”, explica Ruschel.

 

A marca da Você Q Faz oferece também outros modelos de aventais, como “Tempero do chef”, “Gostosuras” e “Família Delícia”, além de bodies de bebês, camisetas, quadrinhos, almofadas, etc.

 

 

O kit do avental custa R$55,00 para adultos e R$ 45,00 para crianças nas lojas físicas ou na virtual. É possível adquirir mais canetinhas coloridas e acessórios de customização a parte.

img

Vestidas em prol da doação de sangue

18 de abril de 2017 Sem Comentários

Não foi por acaso que sete celebridades apareceram com o mesmo vestido. Mariana Rios, Fernanda Souza, Thaila Ayala, Sabrina Sato, Vera Viel, Ana Paula Siebert e Fabiana Justus usaram um único vestido para fazer o alerta: uma única doação pode salvar aproximadamente sete pessoas.

 

 

As estações do ano mudam, mas a necessidade de doadores de sangue nos Hemocentros em todo o país não. Com a chegada do outono, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo teve uma queda de 35% no número de doações voluntárias. Para sensibilizar a população e mudar este cenário, a campanha foi criada pela agência Y&R.

De acordo com o vice-presidente de Criação da Y&R, Rafael Pitanguy, o propósito da ação é justamente despertar a curiosidade das pessoas e gerar o debate sobre o tema, de uma forma inusitada. Para completar, o modelo do vestido revelado na campanha, criado exclusivamente pela Pop Up Store, será produzido em larga escala com 100% do lucro das vendas repassado para a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

De acordo com a responsável pelo Hemocentro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a médica Cárlei Heckert Godinho, a queda nas doações de sangue está afetando de forma dramática o atendimento das urgências no Pronto Socorro, Centro Cirúrgico e os demais pacientes da instituição. Segundo ela, uma única doação de sangue pode ajudar aproximadamente sete pessoas com diversas enfermidades e idades, uma vez que o sangue coletado é separado em diferentes hemocomponentes – concentrado de hemácias, plaquetas, plasma fresco congelado e crioprecipitado – que podem ser fracionados quando destinados a crianças.

Faça sua parte. Doe sangue!

 

 

img

Green Co. celebra participação no SPFW

7 de abril de 2017 Sem Comentários

Com desfile marcado por uma forte militância verde, que inclusive levou para a passarela modelos com placas do movimento Fashion Revolution Brasil, a Green Co. comemora o sucesso de sua primeira participação no SPFW.  A parceria com o movimento visa promover o questionamento sobre as atuais formas de consumo, propondo uma moda responsável, assim como relações de trabalho baseadas na transparência e na ética.

A filosofia clean da marca também delineou a beleza do desfile, assinada por Ricardo dos Anjos. De “cara lavada”, os modelos cruzaram a passarela com pouquíssima interferência de cor em suas peles e cabelos ao natural.

 

 

Peças básicas, vestidos ajustados, regatas, camisas e saias traziam cortes assimétricos e única estampa de folhagens para a coleção, que é tanto feminina quanto masculina. A cartela de cores apontou tons de verde pincelados por nuances neutras, ora claras e ora escuras. A estampa botânica foi inspirada no universo micro e macro das folhas. Entre os acessórios, o destaque foram óculos feitos do reaproveitamento de pranchas de skate e mochilas geradas a partir de câmaras de pneus.

 

 

Abaixo, uma entrevista com o fundador da Green Co, Cassius Pereira

MV – Há pouco tempo que as semanas de moda começaram a prestar atenção na sustentabilidade. Qual mensagem a Green Co procurou passar com essa importante participação no SPFW? 

CP- Mostramos que é de fato real, possível e necessário pensar, desenvolver e produzir moda de forma inteligente e sustentável, sem perder em design conforto com relação a materiais…muito pelo contrario, a cadeia pensada e executada de forma mais verde e limpa, torna o produto mais bonito e gostoso de se usar.

MV – Quais novidades a Green Co levou para as passarelas e de que forma as peças contribuem para a sustentabilidade e preservação do maio ambiente? 

CP – Levamos tecidos 100% naturais e biodegradáveis como o linho orgânico e o Hemp, fibras tão antigas quanto a historia da humanidade. Outro tecido incrível foi o Denim resinado apresentado em parceria com a Canatiba Textil, esse denim é feito com fios de Liocel e Modal. E como não poderiamos deixar de lado a pegada upcycled da marca, criamos nossos acessórios a partir da reciclagem de madeira de pranchas de SK8 em nossos óculos e borrachas de câmara de ar nas mochilas.

MV – Quais os desafios a Green Co e as outras marcas sustentáveis ainda tem pela frente em relação ao mercado tradicional da moda brasileira? 

CP – Acredito que um dos principais desafios esteja ligada a cadeia produtiva e no marketing utilizado por muitas marcas o que acaba acarretando uma concorrência desleal, ou seja, marcas que não fazem nada de fato se vendendo como sustentáveis. Com relação a cadeia produtiva, vejo como desafio marcas conseguirem montar uma estrutura de produção e network de fato mais limpos, lembrando que estamos no Brasil, e que tudo aqui infelizmente é mais superficial e não confiável (pessoas, empresas e processos).

 

Ficha técnica desfile Green Co.
Diretor de estilo: Cassius Pereira
Equipe de estilo: Denise Neves e Rique Groove
Styling: Inês Yamaguchi
Beleza: Ricardo dos Anjos
Trilha sonora: Felipe Venâncio
Direção criativa: Cassius Pereira
Parceiros: Fashion Revolution e Wellington Almeida

img

Guia Slow Lifestyle, para facilitar a vida

7 de abril de 2016 Sem Comentários

Na prática, conhecer empresas, marcas, produtos e inciativas que fomentem a cultura slow (aquela contrária a do fast – fashion, food… etc) requer bastante dedicação. Mas, aos poucos, essas lindezas vão se mostrando pra gente. E, uma das ideias mais bacanas que veio para facilitar a vida da gente é o Guia Slow Lifestyle. A edição 1 da publicação impressa, em formato de revista independente,  tem uma seleção mega especial em diversas áreas do estilo de vida. Mas o dois já está sendo produzido também…

 

blogguia1

 

A primeira edição tem como foco a cidade de BH e foi idealizada e lançada em novembro de 2015 pela equipe supercompetente formada pela Luna Siqueira, designer editorial; Bruna Miranda, editora geral e colunista de moda e Silvia Vasconcellos, fotógrafa editorial e colunista de gastronomia.

 

blogguia2

 

 

Quer trocar aquela vida no piloto automático por uma com mais equilíbrio, significado e realização? Inovações sustentáveis, bem-estar, tudo aquilo que contribui para uma vida mais saudável e leve e um retorno de valores adaptados ao mundo conectado, à conscientização sobre o consumo consciente e uma nova economia. Pega o seu guia, põe debaixo do braço e vá conhecer alguns desses lugares.

 

blogguia4

 

São marcas de beleza e bem-estar como a de produtos orgânicos Seja Bio e o Spa Lótus, de comes e bebes, como a Sorveteria Inventiva e de saladas no pote – Poró, e de moda, como a loja de bolsas e mochilas Dilim, e a joalheria Lis Haddad. E para levar esse projeto adiante as meninas pensaram em tudo, escolhendo inclusive duas duas gráficas sustentáveis: a Eko Foot Print e a Halt.

 

blogguia3

 

Para adquirir o seu Guia Slow, que tem o valor de R$ 10 por exemplar, é só  só mandar um e-mail para review@reviewslowliving.com.br. Em BH, o guia também está sendo distribuído em alguns pontos de vendas, como: Casa Amora, Café com Letras, Uber Trends. Saiba mais AQUI.

img

Desktops de vestir made in Rio

16 de fevereiro de 2016 Sem Comentários

Acabei de conhecer uma marca de acessórios upcycled feitos a partir de resíduos eletroeletrônicos. A ideia da ODYSSEE é da designer de moda Fernanda Nicolini que utiliza fios, plugues, placas de circuito, cabos flat. Tudo que puder ganhar nova vida vira moda sustentável nas mãos da designer.

 

acessorios01

 

Todas as etapas de produção dos brincos, colares, anéis e braceletes – desde o garimpo e captação do material através de doações e parcerias com empresas, passando pela desmontagem, separação e tratamento dos componentes, até a etapa final de acabamentos – são acompanhados por Fernanda. As criações são desenvolvidas de forma orgânica não se repetindo, o que garante ineditismo dentro de uma mesma coleção.

 

 

Primando pelo luxo da exclusividade e pelo slowfashion produzindo coleções atemporais com ar futurista, a marca é voltada para pessoas que buscam uma moda autoral e prezam por um estilo de vida ecofriendly com uma dose garantida de sofisticação cool e ousadia.

 

 

As vendas acontecem com hora marcada em seu ateliê/oficina no bairro do Jardim Botânico e desde dezembro no Museu do Amanhã, na Praça Mauá.

 

acessorios02

 

 

Quem quiser conhecer mais da marca nas redes sociais, os endereços são:

Facebook: www.facebook.com/odysseebr
Instagram: @odyssee_br
E-mail: contatoodyssee@gmail.com

Blog Moda Verde
© 2014 Todos os direitos reservados

Andressa Designs