img

SP ganha espaço para alimentação consciente

14 de maio de 2017 Sem Comentários

No comando dos empresários Alessandra Ades, Rogério Frug e Renato Masumoto, o espaço Maniva é localizado no de Higienópolis, em São Paulo, e tem como foco central a alimentação e consumo consciente, “valorizando sempre o alimento orgânico e o produtor local“, explica Alessandra Ades, sócia e nutricionista.

 

 

A ideia dos sócios é proporcionar e, também, estimular o consumo de alimentos frescos, sempre trabalhando com a sazonalidade, e mostrar como esse comportamento pode impactar tanto na própria saúde quanto no meio ambiente. “Optar pelos alimentos saudáveis e pelo equilíbrio nas refeições, ajuda a nutrir não apenas o corpo, mas principalmente a mente. Sem falar que é um importante investimento pra saúde”, comenta Alessandra.

 

O Maniva conta com o espaço físico com almoço e cafés ao estilo take a way, o empório com produtos exclusivos e de parceiros, o delivery e o e-commerce para produtos congelados. No espaço, os clientes vão contar com um menu que vai do café da manhã – das 8h30 às 11h – ao almoço – das 12h às 15h, e café da tarde. O cardápio conta com massas, moquecas, feijoada vegetariana, farofa entre outros alimentos para o almoço. E todas as verduras e legumes são orgânicos. Para o café tem os expressos, smoothies, sucos – em parceria com o Puro Verde e prensado à frio -, vitaminas e itens pré-treino.

 

Serviço – Maniva
Endereço: Rua São Vicente de Paulo, 603 Higienópolis.
Horário de funcionamento: 2ª a 6ª | 8:30 ás 19h ⏱ Sábado | 9:00 ás 16h
Contato: (11) 2594-6924

img

Casa Amora: charmosa comida saudável

6 de abril de 2016 Sem Comentários

amorablog2

 

Sempre ouvi falar muito bem da Casa Amora, mas infelizmente nunca tinha visitado esse restaurante super charmoso em BH. O imóvel em que o restaurante está instalado, por si só, chama atenção pela arquitetura e pela decoração descolada, mas ao mesmo tempo aconchegante. Mas nada disso importaria se a comida não fosse boa, não é mesmo… e quanto a isso também não tenho do que reclamar! Aliás, pretendo voltar mais vezes. Continue lendo pra saber por quê.

 

amorablog1

 

Apesar de aberta por três nutricionistas, as idealizadoras da casa não queriam ser associadas ao rótulo de light nem natureba, e a solução que encontraram, pra mim, foi surpreendente, pois elas conseguiram dar uma estilizada no modelo self-service. Por trás de um balcão de vidro, o freguês não se serve, mas escolhe tudo o que quer comer.  As opções começam pelas salada, sem seguida os acompanhamentos e depois, as carnes – esses últimos é que vão determinar o preço do seu prato, associado a quantidade de acompanhamentos escolhidos.

 

amorablog3

 

Diariamente, há cinco saladas (à base de folhas e de grãos), quatro guarnições quentes e três carnes. Os preços dos pratos variam entre R$ 17,90 e R$ 28,90 – (não lembro exatamente). No fim das contas, o cliente pode comer de forma mais saudável ou montar um prato mais substancial, com a rapidez do self service, mas sem se deparar com aquela comida remexida. Além disso, as saladas de folhas são feitas com os produtos da Be Green Farm – cultivadas em estufas fechadas, sem a necessidade de agrotóxicos e, por isso, estão sempre fresquinhas.

 

amorablog4

Na foto acima: meu prato e o delicioso bolo de brownie que estava quentinho e irresistível

 

“A Casa Amora é um restaurante que se preocupa com o que você come. Aqui se preza o aconchego no ambiente e no atendimento, afinal, a gente acredita na importância de uma refeição. Somos um restaurante mas também temos uma charmosa vendinha, onde você encontra utensílios de cozinha e produtos que fazemos com o maior carinho” – diz a empresa pelo seu Facebook.

 

Eu devo ter ficado, no mínimo uns 30 minutos vendo tudo da vendinha (e resistindo pra não levar…) são louças, papelaria, carimbos, cafés, condimentos, mel e coisinhas que servem de presentinhos fofos e divertidos. Também não tenho nada a dizer do atendimento. No dia que estive na casa, cheguei cedo e por isso não tive dificuldade de encontrar mesa e nem de ser atendida, mas quando sai a casa já estava bem mais cheia. Quem já foi me conta o que achou a´nos comentários!

 

 

SERVIÇO – Casa Amora

Endereço: Rua Paraíba, 941 – Belo Horizonte

Horário de funcionamento: de segunda à sexta, das 11:30 às 15h, e sábados, de 12h às 15h30.

 

Fotos: reprodução Facebook

img

Ephigênia Bistrô: menu vegano e vegetariano

6 de maio de 2015 Sem Comentários

(Tirando as teias de aranha por aqui, finalmente! Os últimos meses foram cheios de contratempos e só agora estou conseguindo colocar a vida em ordem novamente…)

 

Mas vamos ao que interessa! Ontem tive a oportunidade de conhecer o Ephigênia Bistrô, aqui em BH, que é comandado pelo chef Robson Viana. Eles convidaram alguns jornalistas e blogueiras para conhecer em primeira mão um menu especial – vegano e vegetariano que vai entrar no cardápio da casa a partir da semana que vem, e será modificado periodicamente.

 

O Robson contou que por causa dos clientes sempre pedirem e perguntarem sobre essas opções, o levou então a criar esse menu especialíssimo. Ele disse também que a sua maior dificuldade foi aromatizar e temperar os pratos veganos e que usou muito óleo de coco. Alguns pratos já faziam parte do cardápio da casa e foram modificados, como o ravioli de abacaxi. Tudo foi servido delicadamente harmonizado com um vinho branco orgânico e italiano, safra 2013 – Trebbiano d’Abruzzo.

 

O menu é composto por:

– Couvert especial: Chipps de legumes, maçã crocante (amei!), telha de pães, telha de polvinho, pasta de berinjela, mel trufado e queijo parmigiano. (Nesse caso, há uma mistura das duas opções)

 

ephigenia1

 

– Primeira entrada (vegetariana): Rolinho de cogumelos (shimeji e paris) trufados ao seu creme. (O prato já conquistou a todos pelo aroma ao chegar á mesa!)

– Segunda entrada (vegana): Batata doce caramelizada ao falso mel de engenho (não é mel de abelha! – é o caldo de cana antes de virar rapadura), sobre cama de ratatouille, broto de girassol e mini rosa comestível. (Ideal para a galera da malhação!)

 

ephigenia2

 

– Primeiro prato (vegetariano):  Tortelle de brie com figos na manteiga de parmigiano. (O preferido!)

– Segundo prato (vegano): Risoto de arroz negro com legumes ao tofú e coco. Também acompanha barinjela baby orgânica e mini rosa comestível.

 

ephigenia3

 

– Primeira sobremesa (vegetariana): Corneto dois sabores (mascarpone e chocolate belga) com coulli e sorvete de baunilha. (Delicioso!)

– Segunda sobremesa (vegana): Ravioli de abacaxi com goiabada cascão caramelizado e praline de castanhas. (Surpreendente!)

 

ephigenia4

 

Mesmo para quem não é vegano e nem vegetariano vale muito à pena a experiência. Garanto que você vai se surpreender, porque os pratos nada deixam a desejar nos quesitos sabor, textura, aroma e apresentação. Eu me surpreendi demais com os pratos e confesso que não senti falta nenhuma da carne. Comeria esses pratos novamente com muito prazer!

 

SERVIÇO – Ephigênia Bistrô

Rua Grão Pará, 20 – Santa Efigênia

img

Experiência sustentável no Expresso 500

24 de junho de 2014 1 Comentário

Muitos são os restaurantes com alguma ação sustentável, mas o Expresso 500 é um verdadeiro mergulho nessa experiência… A casa é bem recente, abriu há apenas quatro meses e eles já ganharam dois prêmios da Veja BH: Bar Revelação e Para ir à dois. Tão logo fiquei sabendo da novidade pela internet já tratei de fazer a minha reserva.

 

 

Inclusive, esse é um capítulo a parte na casa, porque eles funcionam às quintas-feiras, nos outros dias eles se dedicam a eventos fechados. Toda a parte de reserva é feita pelo site da casa, em seguia eles enviam um e-mail explicando o que fazer caso você queira cancelar, um dia antes enviam uma mensagem de confirmação da reserva e no dia ainda me ligaram para confirmar mais uma vez! (gostei!)

 

restaurante expresso 500

 

Como o Expresso 500 funciona no segundo andar de uma casa no bairro Caiçara (Rua Frei Orlando, 500), eles não têm uma fachada e nenhuma placa indicativa do local. Ao chegar você tem que tocar o interfone como se tivesse chegando em uma casa normal mesmo… O restaurante é uma ideia da família Guimarães, cujo chefe Bruno Guimarães (um dos filhos) é o responsável pelo cardápio, mas toda a família também está envolvida…

 

Fomos recebidos pelo pai dos meninos que nos indicou a escada que dá acesso ao restaurante. Ao subir fomos convidados a escrever nossos nomes em um pequeno pedaço de papel que, em seguida, foi colocado em um coração que decora o hall de entrada do restaurante (muito fofo! – mostrei no instagram).

 

montagem coração

 

A decoração do lugar é bacana, bem no estilo casa mineira, com muitos elementos que lembram fazenda de interior… Fiquei com vontade de ir em um dia no fim de tarde, porque a vista e o clima devem ser bem agradáveis (pena que não funciona…)

 

Para abrir os trabalhos, primeiro eu pedi um refrigerante orgânico (Wewi) – que estava doida para experimentar. Na verdade, o gosto parece de energético e o engraçado é que ele não tem muito gás. Esse refri é sem sódio e a latinha de 269 ml tem 112 calorias (R$ 4,50).

 

Depois pedi um suco de uva integral (R$ 9,00) e ao pedir a bebida os clientes levam pra casa de brinde uma lamparina com os vidros reaproveitados. O pai dos meninos me contou que eles já estão desenvolvendo um próximo brinde para entregar aos clientes, que serão sabonetes feitos com o óleo reaproveitado da cozinha. No próximo mês os sabonetinhos já devem estar prontos…

 

Para beber, meu namorado escolheu duas opções da carta de cervejas mineiras (que eu esqueci de anotar os nomes e os preços, sorry!)…

 

montagem bebidas

 

O cardápio é bem enxuto e parece que muda com frequência, porque antes de ir eu vi algumas coisas pelo facebook e, chegando lá, já não constava no cardápio… Mas vamos aos pratos: de entrada pedimos coxinhas de frango com um molho de mostarda e mel (uma delícia!).

 

Nos pratos principais, meu namorado pediu um talharine de linguiça com pimenta biquinho e queijo minas (gostoso!), e eu pedi um surubim com batatas salteadas. Só que devido a um problema na cozinha o talharim chegou antes do meu peixe e , infelizmente quando o surubim veio, a parte do meio ainda estava cru (uma pena!).

 

De sobremesa a única opção do cardápio era um doce de queijo, que tem toda uma ligação com a história da família e estava bem gostoso!

 

* Esqueci de anotar os preços!

montagem pratos

 

Deixei a parte sustentável para o final porque tem bastante coisa… Toda infraestrutura do restaurante é baseada em atitudes que buscam preservar o meio ambiente. Ou seja, lá eles conseguem captar a energia solar, tem uma torre de captação para gerar energia eólica e também conseguem coletar a água da chuva que, tratada, eles utilizam para abastecer os sanitários dos banheiros.

 

As flores comestíveis e as ervas usadas nos pratos são plantadas na horta do local, tudo bem natural… Os resíduos passam por coleta seletiva e, com parte é feita a compostagem. Além disso, todo o material de limpeza é biodegradável. O mais bacana é que eles desenvolveram tudo sozinhos!

 

Toda a equipe é simpática e super atenciosos. Vida longa ao Expresso 500!

Blog Moda Verde
© 2014 Todos os direitos reservados

Andressa Designs